Cidadania

Arrecadação de leite

Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais firmam parceria com Hospital da Baleia
Ana Elizabeth Diniz
Dezembro/Janeiro -

DivulgaçãoFoi deflagrada uma campanha para arrecadação de leite longa vida. A iniciativa é da Câmara do Mercado Imobiliário e do Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais, que firmaram parceria com o Hospital da Baleia. As doações devem ser entregues na sede da entidade (rua Alagoas, 721, na Savassi). As empresas do mercado imobiliário podem reunir os donativos entre os colaboradores e enviá-los para a CMI/Secovi-MG, que vai repassar para o hospital. Além disso, o público em geral poderá fazer a doação das caixas de leite na entidade.
“Estamos com as portas abertas para receber doações dos nossos associados, do mercado imobiliário em geral e de todo o público que queira ajudar ao próximo. Essa é mais uma ação de responsabilidade social que a entidade está promovendo para que todos tenham a oportunidade de realizar doações a quem mais precisa”, declara Cássia Ximenes, presidente da CMI/Secovi-MG.

Atualmente, o Hospital da Baleia gasta cerca de 250 litros de leite longa vida por dia. “Nossa intenção é permitir que a CMI/Secovi-MG se comprometa a arcar com uma parte dessa grande quantidade”, acrescenta a diretora de responsabilidade social da entidade, Patrícia Simões.
Segundo Cassia, essa campanha de arrecadação é o início de uma parceria com o Hospital da Baleia, que precisa da ajuda dos belo-horizontinos para continuar atendendo as pessoas. “Vamos propor outras formas para ajudar a instituição a dar sequência ao belo trabalho que promove em nossa cidade. A crise econômica tem atingido todos nós; imagine um hospital que necessita de doações. É fundamental que possamos ajudar o hospital a superar esse momento difícil”, pontua a presidente da CMI/Secovi-MG.
De acordo com Tereza da Gama Guimarães Paes, presidente da Fundação Benjamin Guimarães, mantenedora do Hospital da Baleia, o leite é um insumo fundamental para a instituição, uma vez que atende muitos pacientes e crianças. “Infelizmente, estamos sofrendo com a crise e parcerias como essa com a CMI/Secovi-MG reduzem muito nossas despesas. Precisamos do apoio de toda a sociedade, das pessoas físicas e jurídicas e, mais do que nunca, contamos com as doações. Estamos muito satisfeitos com a disponibilidade da entidade em ajudar para continuarmos atendendo com a excelência de sempre”, revela.




Comentários