Meio ambiente

Rios monitorados

SOS Mata Atlântica e Ypê inspecionam qualidade da água dos rios de Minas Gerais com o auxílio de voluntários
Ana Elizabeth Diniz
Dezembro/Janeiro -

SOS Mata Atlântica/DivulgaçãoA SOS Mata Atlântica e a Ypê realizam, de 12 a 17 de dezembro, a capacitação de cidadãos e organizações interessados em monitorar a qualidade da água dos rios da Bacia Hidrográfica do Ribeirão do Onça, Belo Horizonte (MG). A ação tem o objetivo de envolver a comunidade na proteção de rios, nascentes e córregos, realizando a coleta mensal de amostras de água para análise.  Os resultados são compilados em um banco de dados e ficam disponíveis na internet.

As equipes de monitoramento analisam elementos presentes na água como oxigênio, PH, fosfato, entre outros, por meio de um kit desenvolvido especificamente para o projeto. A iniciativa é aberta à população em geral, que pode participar de grupos existentes ou formar novas equipes.

De 13 a 17 de dezembro, a equipe da SOS Mata Atlântica realizará uma visita técnica com os grupos para a parte prática do projeto.

Malu Ribeiro, especialista em recursos hídricos da fundação, ressalta a importância da participação da sociedade na iniciativa, que permite intensificar e ampliar o trabalho realizado pela ONG no resgate dos rios, córregos e nascentes do país. “A formação de uma rede de cidadãos para monitorar a qualidade da água dos rios brasileiros é um instrumento de engajamento e mobilização por avanços no saneamento”, comenta Malu. 

A Ypê, parceira da SOS Mata Atlântica há oito anos, reforça a importância da ação para as gerações futuras. “Um futuro melhor para a sociedade inclui promover e apoiar iniciativas sustentáveis. Um projeto como esse possibilita ações de conservação, recuperação e gestão participativa da água”, afirma Waldir Beira Júnior, presidente executivo da Ypê.

SERVIÇO: De 13 a 17 de dezembro acontecem as visitas técnicas de cada grupo.

 




Comentários