Agricultura

No reino nutritivo dos fungos

Produtor orgânico usa água de nascente para produzir cogumelos há 28 anos  
Ana Elizabeth Diniz
Dezembro/Janeiro -

Cecilia Pedersoli/DivulgaçãoUma história de dedicação e amor ao reino dos fungos. Roney Bernardes Rocha, produtor e idealizador dos Produtos Orgânicos Do Caminhante começou a produzir cogumelos em 1988, num pequeno sítio próximo a Pedro Leopoldo, num belo lugar chamado Lagoa dos Mares. “A riqueza nutricional, o aproveitamento dos resíduos orgânicos na produção e o mistério entorno desse ser de um reino novo e desconhecido (reino funghi) foram decisivos na minha opção pelos cogumelos”, relembra.

Caminhante por opção, Roney produz em torno de 500 kg por mês das espécies shiimeji (o mais procurado), hiratake, salmão de Flórida, em um sítio em Nova Lima, e ainda oferece empadas e lasanhas divinamente preparadas com os fungos. Sua clientela é cativa, ele entrega semanalmente na casa das pessoas, os cogumelos selecionados e colhidos no dia.

“Cultivar cogumelos é muito trabalhoso. Por se tratar de um cultivo de fungo, o substrato que se usa para produzir os cogumelos sofre a concorrência de outros fungos, leveduras, bactérias, insetos etc. Em virtude disso, todas as etapas da preparação do composto têm que ser meticulosamente acompanhadas. A colheita também exige cuidados fitossanitários constantes a fim de garantir um produto vigoroso, que dure mais tempo na geladeira do produtor e do consumidor”, analisa Roney.

Os cogumelos precisam de alta umidade (85%) e, portanto, preferem lugares úmidos com claridade, mas sem insolação. “O período chuvoso é o preferido pelos cogumelos que constituem boa fonte alimentar não apenas por seu valor gastronômico, mas também por seu potencial proteico elevado, enriquecendo a dieta humana, especialmente em países em desenvolvimento, onde a carne é rara ou cara e os índices de desnutrição são elevados”, analisa o produtor.

Além do elevado valor nutritivo, os cogumelos têm baixo teor de carboidratos e gorduras e quantidades significativas de vitaminas. Nos alimentos comuns, por exemplo, 100g de soja corresponde a 30% de açúcares, 36,1% de proteínas e 17,7% de lipídeos. Ao se comer 100g de carne bovina, consome-se de 0 a 2% de açúcares, 16,2% de proteínas e 20,4% de lipídeos. Para 100g de cogumelo consumido corresponderá de 10-40% de proteína, 0,1 a 0,8% de gordura, 2-6% de açúcares com ligação alfa glicosídica, enquanto 3-58% são açúcares de ligação beta-glicosídica conhecida como fibras. O valor energético é se 265 Kcal.

Os fungos comestíveis são também ricos em vitaminas do tipo B1, B2, B12, D, niacina e ácido pantotênico3. Os cogumelos do tipo Agaricus bisporus (conhecido como champignon), Pleurotus sabor caju, Pleurotus florida apresentaram vitamina C, tiamina, niacina, riboflavina, ácido pantotênico, ácido fólico. Estudos mostram que os cogumelos têm propriedades antitumorais, antivirais e antibacterianas, antiangiogênicas, impedindo ou dificultando o aparecimento e crescimento das células de cancro, uma vez que elas dependem do crescimento de vasos sanguíneos que sustentem as suas necessidades energéticas. Eles ainda são ricos em minerais como o selênio e o potássio.




Comentários